17 abril, 2008

Magic Markers no Porto!!! Hoje!!!

"Com "BOSS", disco de 2007 produzido por Lee Ranaldo, os Magik Markers assinalam e abraçam as canções, e fazem sentir que o sempre fizeram. O ruído continua presente mas agora como matéria moldàvel. Depois de um concerto electrizante há um par de anos nos Maus Hábitos (ajudados pelos sempre dedicados Lobster), o agora duo volta para um concerto em que a estrutura idiossincrática das músicas presentes em "BOSS" se misturarão com a atitude "punk as fuck" característica do menino e da menina."
Imperdível, é o mínimo que posso dizer.

7 Comments:

At 17.4.08, Blogger Ilídio Marques said...

O dinheiro não chega para tudo. Ganharam os Black Lips na corrida contra as Magik Markers, embora adore estas.

 
At 17.4.08, Blogger Pedro said...

Não vou.

 
At 17.4.08, Blogger mute_suds said...

as??estas??

 
At 17.4.08, Blogger ::Andre:: said...

Magic Markers é um menino e uma menina, o Ilídio lá confundiu.

5€ consumíveis é muito barato, mas para quem vem de longe...

Amanhã conto-vos como foi ;)

 
At 18.4.08, Blogger ::Andre:: said...

Gostei de ver os Magic Markers, mas houve muita a coisa a correr mal ontem à noite:
Enorme atraso por falta de técnico de som; a banda de abertura esforçou-se e o segundo tema tinha um refrão à lá SIZO (a outra banda de um dos elementos), mas com as horas a passar já só queria ver os Markers; a munição da bateria dos Magic estava lá a fazer feitio e não efeito, mal se ouvia o crash e um timbalão pareceu-me desafinado... fizeram soundcheck?; o amplificador fazia um ruído incomodativo mas talvez não houvesse nada a fazer; e pior que o atraso é o facto de não haver bilhetes e entrar tudo e mais alguma coisa. Sinceramente é preferível ter 20 pessoas a dançar e que gostam realmente da banda do que a cambada habitual que vai para os concertos de copo na mão e passam o tempo todo a falar. Se houvesse bilhete talvez estivessmos poucos mas bons e não muitos mas maus. A própria banda não gostou e mandou uma indirecta tipo "É bom estar em Portugal e rever os amigos mas isto não é Portugal". Se calhar até é, começa-se a banalizar a oferta e depois só quem realmente aprecia é que dá o devido valor. Para terminar, compreendo que seja mais viável (financeira e logisticamente) serem só um duo na estrada, mas um terceiro elemento em palco também fez falta. Repito, gostei mesmo de os ver, houve grandes momentos e até trouxe o meu BOSS personalizado, mas para a próxima pede-se um espaço diferente a horas decentes, talvez aí o feeling (de todos) seja outro...

 
At 18.4.08, Blogger Pedro said...

Eu quando não gosto vou embora, detesto pessoal que se põe a falar alto durante os concertos....

 
At 18.4.08, Blogger ::Andre:: said...

Mas para essa malta a banda é indiferente, eles querem é estar ali no paleio e a banda é só um adereço da conversa.

 

Enviar um comentário

<< Home