31 outubro, 2008

"This is Halloween"

Quem nunca viu o maravilhoso “Nightmare Before Christmas” do Tim Burton? E já estão a cantarolar o tema de abertura? Agora imaginem uma versão do Marilyn Manson. Não, não imaginem, simplesmente façam play:

3 Comments:

At 31.10.08, Blogger mute_suds said...

Ora bem.

Sinceramente não sei o que tem de especial esta versão. Melhor, nem lhe chamaria uma versão mas uma simples interpretação do tema, muito colada ao original. Nada de novo, nada interessante...

E já que estamos a falar de facilitismo...

...é certo que o Danny Elfman criou algumas das bandas sonoras mais marcantes de hollywood (lembro-me por ex. da do Batman, o primeirinho - cuja CD da banda sonora tenho autografado pelo próprio; Mars Attack, Nightmare Before Christmas) ou alguns dos theme tunes inesquecíveis de algumas séries americanas (assim de repente, dos Simpsons e das Desperate Housewives)....mas não será que ele se está a tornar numa espécie de John Williams (o Elfman é certamente muito mais interessante e divertido) em que as bandas sonoras parecem ser compostas por um qualquer algoritmo de computador baseado nos elementos típicos e de sucesso já comprovado?

Se por um lado, se pode dizer que ele criou um estilo de banda sonora mais ou menos novo (ou pelo menos refrescante em certo momento da história) e que é natural reconhecer rapidamente os elementos chave de tais composições pois esses são a marca do autor - não podemos também dizer que tudo se tornou aborrecido e previsível?

Mais polémico ainda, não é triste ver um músico / compositor / autor cair numa espécie de auto-piloto produzindo um sem fim de obras semelhantes e tépidas? Seja porque é fácil ou para responder às constantes solicitações crescentes de forma exponencial....

Tudo isto para abrir a discussão. O que se escreve aqui sobre o Elfman pode aplicar-se a um sem número de compositores para cinema, especialmente em hollywood (fábrica em série para a massificação) e especialmente para os compositores mais solicitados...

A questão do auto-piloto vai ainda mais longe que a composição para cinema - muito músico / autor, defendido por fãs e crítica, caí frequentemente na mesma armadilha...

 
At 31.10.08, Blogger Sasugaya said...

ja cheguei a colar nesta musica ha uns tempos, xD

 
At 3.11.08, Blogger Crestfall said...

Não acho a versão assim tão colada ao orignal. Ouviste todas as Bandas sonoras que o homem compôs? É que são tantas... Se te referes às colaborações dele com o Tim Burton, há algo de burlesco e disfuncional na maior parte das composições que advém da necessidade de acompanhar a narrativa dos filmes, que é afinal o objectivo de qualquer score. E eu acho que ele consegue isso com grande mestria.

 

Enviar um comentário

<< Home