12 novembro, 2008

A Supercontinent to the North

Supercontinent
Vaalbara
[saw her ghost 2008]
North
What You Were
[cavity records 2008]

E quando um gajo julgava que do sobrepopulado microcosmos metálico do Sludge e do Post-whatever não poderiam surgir muito mais coisas interessantes ou minimamente relevantes, eis que me atiram com dois novos monólitos oriundos do outro lado do oceano atlântico.
No caso dos North, este até já é o 2º álbum. Apesar da evidente partilha de referências e do solo experimentado que pisam, os álbuns são bem distintos entre si. O som dos Supercontinent é muito compacto, composto por largos blocos instrumentais que formam uma barreira impenetrável, enquanto o dos North é igualmente denso mas mais estendido, muito texturado e cheio, com subtis melodias soterradas no corpo da avalanche. Os Supercontinent estão para os primeiros trabalhos dos Pelican ou para os Zozobra como os North estão para os Rosetta ou Mouth of the Architect, ou qualquer coisa parecia e vice-versa. Também há ali Riffs nos Super que me lembram Crowbar, nomeadamente no tema intitulado... the Monolith!! As duas últimas músicas, Impact winter e Epoch, são muito boas, genuinamente estimulantes do bom do headbanging. E a Veiled in light dos North também pode ser outra definição para épico, digam-me lá se não irradia uma luminosidade incandescente em todas as direcções? É o doom apocalíptico da esperança enaltecido pelos berros selvagens encaixados com mestria.
Dois discos pesados e intensos, que tem tudo para agradar, pelo menos, aos aficionados do(s) género(s).

North
Supercontinent

9 Comments:

At 12.11.08, Blogger ::Andre:: said...

Supercontinent, quanto mais ouço mais gosto \m/

North não conheço, mas vou tratar disso :)

 
At 12.11.08, Blogger Burocratik said...

Supercontinent é o que me tem ocupado estas semanas, é incrivel como eles remisturam n coisas que já são da praça, crowbar é um bom exemplo que tb me veio hoje à cabeça, mas vejam as guitarras da 8 e 9, e ouçam o Soul Surviver dos Gorefest de 1996 (se existe por aqui alguém dessa época http://www.gorefest.nl/media :) e baroness, muito baroness! Diria que só senti esta pujança quando ouvia o oceanic pelas primeiras vezes, especialmente no fim da Carry (4ª Faixa), acredito que muito do sumo dos Super venha desta faixa, pleo menos tb mudou o rumo do metal quanto a mim :P

North tb roda por cá, mas os Supercontinent ocupam de tal forma os phones e carro que a coisa escapa.

O novo dos God is an Astronaut tb esta na lista para dissecar melhor.

 
At 12.11.08, Blogger Sasugaya said...

é de mim ou earth vem a madrid dia 1 de abril? O: ja tou em portugal...nao pode ser. Ampli Ampli....trabalhinho, trazer meninos a portugal, oupa oupa, xD

 
At 13.11.08, Blogger Crestfall said...

Eheh eu sou do tempo em que os Gorefest tocaram no Open Air de Penafiel, grande concerto! Sei onde queres chegar com a comparação, mas se calhar o Erase até é mais apropriado pq tb tinha umas guitarras ultra compactas com riffs poderosos e muito groove. E já que estamos a falar de Gorefest é de lembrar o False e aquela abertura fantástica com a The glorious dead.

Oh Sasu claro que nós estamos atentos mas olha que o post de Earth era ali em baixo :p

 
At 13.11.08, Blogger naSum said...

North - 5*
Supercontinent - Não ouvi...ainda

 
At 13.11.08, Blogger Raquel Silva said...

o cd de supercontinent está óptimo :') o de north ainda não ouvi mas também deve ser porra de bom :D

 
At 14.11.08, Blogger jorge silva said...

ainda não ouvi nenhum dos dois mas pretendo ouvir mas... burocratik, há aqui quem seja até anterior a isso pá! a década de 80 ainda não tinha terminado e eu já ouvia metal, será que estou assim tão velho?!

 
At 14.11.08, Blogger Scometa said...

Opá, obrigadinho aí oh Crest pelos Supercontinent! A Cataclysm é das cançonetas mais baris que já ouvi nos últimos meses. Que demência absúrdica. Muy bueno

 
At 18.11.08, Blogger ::Andre:: said...

Supercontinent \m/

 

Enviar um comentário

<< Home