01 outubro, 2009

Pan So)))nic




Em 1988 vim ao Porto ver um dos meus primeiros concertos "a sério", com o meu amigo Machado. Suicide no Rivoli. O primeiro tinha sido o Peter Murphy em Julho do mesmo ano (O célebre concerto do buraco no chão).

Na altura nem me interessava muito pela banda, mas quando se tem 17 anos qualquer motivo é bom para um dia de farra fora de casa.

Estava eu longe de imaginar o que aquele concerto iria significar para mim. Foi mágico. Desde o palco completamente desprovido de qualquer tipo de "decoração", apenas com o sintetizador de Martin Rev, à performance avassaladora do duo, tudo foi perfeito. No final, a cereja no topo do bolo foi a "peixeirada" que o Machado armou quando descobriu que lhe roubaram a sande de marmelada que tinha deixado no casaco guardado no bengaleiro. Coitado, passou fome enquanto esperávamos pelo comboio de volta em Campanhã.

Saí desse concerto como fã incondicional dos Suicide

Dez anos mais tarde, em 1998, voltei a ter essa sensação de arrebatamento por uma banda. Panasonic no Sonar em Barcelona.

Partimos do Porto numa Iveco de 9 lugares. E após várias peripécias que envolveram, desde abalroamentos de guichets de bombas de gasolina a "atolamentos" numa casa de banho (a comum moita) de camionistas, todas perpetradas pela mesma personagem, lá chegámos a Barcelona no dia seguinte de manhã, sãos e salvos, doridos e sujos.

Após arranjarmos lugar para ficar no pior pardieiro da Peninsula Ibérica, lá nos dirigimos para o recinto do festival, sem estarmos muito bem conscientes do que nos esperava. No momento que entrámos estavam a começar os Panasonic. Tal como os Suicide 10 anos antes, o concerto foi avassalador. Mais uma vez dois tipos completamente alheados de tudo, literalmente, partiam a loiça toda, num palco apenas "enfeitado" com as imagens de um osciloscópio. Como diria mais tarde Mika Vainio, "we made a lot's of a noise witha verry a small thinggs".

Desde essa data voltei a ver os Suicide e os Panasonic em diversas mutaçõas. VVM, Mika Vainio, Angel, Alan Vega, Martin Rev (fabuloso concerto no Passos Manuel.

Em 2008 voltei a ver um concerto que, mais uma vez, me deixou de rastos. KTL em Ribadavia. Desta vez fui com o Queiroz e já sabia muito bem ao que ia. Não foi surpresa nenhuma, mas foi um concerto fenomenal, pelo concerto e pela envolvente. Ribadávia é uma pequena aldeia medieval perto de Ourense. O concerto foi numa pequena capela no centro da terrinha e estava incluído no programa das festas. Fãs incondicionais de Sunn O))), fãs da Mego vindos de diversas partes de Espanha, velhinhas, crianças, presidentes de junta e incautos transeuntes compunham o público mais heterogénio que alguma vez vi.

Acabámos o concerto a jantar tortilla com o Pita, o Stephen e dois cromos que tinham dúvidas se já tinham estado em Nova York uma vez ou nenhuma vez... Fabuloso!!!!

Isto tudo porquê??? Porque hoje estou com tempo e porque este ano, por ocasião do aniversário do Alan Vega, se juntou esta gente toda para uma singela homenagem.

A reinterpretação de um dos melhores temas do primeiro album dos Suicide pelos Sunn O))) com os Pan Sonic e cantado pelo Joe Preston é das melhores covers que já ouvi até hoje. E é, para mim, um fechar do circulo. Vale a pena gastar uns cobres a mandar viste este disco.

Espero ansiosamente por 2018!!! E espero que quando o Jean-Jacques Burnel fizer 70 anos em 2027, os Sunn O))) se lembrem de se juntar com o Fennesz para fazer a cover version do La Folie


11 Comments:

At 1.10.09, Blogger ::Andre:: said...

Olha a Mafaldinha =)

 
At 1.10.09, Blogger ::Andre:: said...

Os Suicide não me dizem grande coisa, mas a cover é muito boa indeed!

 
At 1.10.09, Blogger Tiago Esteves said...

:D Post Porreiro. Olha que isso é numerado e limitado a 3000 cópias, se n estou em erro, por isso, compra rápido. aqui em casa já consta um exemplar :D

 
At 1.10.09, Blogger José said...

Ah pois!!! Mas só uma achega. São 3000 numerados 1500 brancos e 1500 transparentes. O da foto é dos transparentes. E já está "sold out". Agora... candonga

 
At 1.10.09, Blogger ::Andre:: said...

É limitado até daqui a uns tempos lançarem mais uma versão qualquer...

 
At 1.10.09, Blogger Tiago Esteves said...

A minha é transparente e é linda :D

André, não interessa será repress, não a primeira edição :P

José, olha que ainda deve haver por algumas editoras isso. Eu comprei através da Conspiracy.

 
At 1.10.09, Blogger José said...

Tiago... o da foto é meu!!!! O André é que daqui a alguns tempos vai andar à procura de um. :-D

 
At 2.10.09, Blogger Crestfall said...

Ehehe ricas estórias! Já nessa altura se abalroavam guichets de bombas de gasolina? Inspiração de super dragões. np: Che

 
At 2.10.09, Blogger José said...

Por abalroamentos, neste caso, estamos mesmo a falar de impacto de carrinha de 9 lugares, conduzida por condutor azelha, contra um pequendo guichet de pagamento de combustivel. O senhor do guichet ainda hoje deve ter pesadelos com os acontecimentos dessa madrugada, coitado.

 
At 2.10.09, Blogger Rui C said...

Queirós, Queirós, pá!

 
At 3.10.09, Blogger João Veiga said...

fds os meus primos há uns tempos ofereceram-me um DVD dos Suicide... performance decerto invulgar. Dá vontade de mergulhar nesses anos passados e viver o que passou ao lado (na altura ainda era um bocado..recém nascido :P)

 

Enviar um comentário

<< Home