31 dezembro, 2009

O imaginário de Fever Ray


Existem projectos musicais que marcam pela diferença a nível visual.
Alguns consideram este aspecto uma extensão da própria música, outros um complemento, existem também aqueles que não dão assim tanta importância a esta questão.

Um projecto que me chamou a atenção, quer pela música, quer pelo visual é o projecto a solo de Karin Dreijer Andersson dos The Knife, Fever Ray. Já com os The knife Karin Andersson apresentava elementos visuais a condizer com cada álbum.

Os vídeos, as fotografias, as mascaras, o guarda-roupa, os adereços são utilizados para expressar algo sobre a música, uma estética, um sentimento de maneira a que chame a atenção da própria música e não da pessoa atrás dela, segundo Karin "a música por si só consegue direccionar tudo o que precisas saber, porque a necessidade de saber sobre a pessoa que a criou? A música é muito maior que a pessoa".

A influência estética de Karin no seu primeiro álbum a solo é assumidamente nativa americana, algo que foi buscar a Dead Man de Jim Jarmusch e ao álbum "Anonymous" dos Tomahawk, pois esta influência também se estende à maneira de cantar, algumas músicas fazem lembrar por vezes cânticos nativo americanos.

A nível músical fez um álbum mais lento do que os anteriores com os The Knife, ela compara o ritmo lento ao ritmo do filme de Jarmusch.

Ao vivo o visual de Fever Ray é considerado um ritual, com um ambiente muito teatral, com Karin utilizando uma guarda-roupa nativo americano, mascaras africanas, a cara pintada, alguns candeeiros, pouca luz, fumo e alguns lasers, os músicos que a acompanham também se apresentam devidamente trajados.

Karin faz lembrar uma Björk mais nova, com sangue novo e um visual mais sério, teatral, intimista e no final escondido (Alguêm já viu a cara dela sem qualquer artificio?).

Vamos ver como será o segundo álbum de Fever Ray.

8 Comments:

At 31.12.09, Blogger falsoguru said...

apesar do fato treino à toni é o mais proximo de "sem artificio"

http://userserve-ak.last.fm/serve/_/205642/The+Knife.jpg

 
At 1.1.10, Blogger amebix said...

Grande disco,serve esta mensagem para desejar um bom ano de 2010 aqui do outro canto do mundo.

 
At 2.1.10, Blogger ::Andre:: said...

Ainda aí tás David?!

 
At 2.1.10, Blogger ::Andre:: said...

Projecto a ver ao vivo em 2010...

E sabias que ela gosta de Isis, Neurosis e tal? Pesquisa por Fever Ray no blog :)

 
At 2.1.10, Blogger Tiago Esteves said...

Vi-a duas vezes em 2009 e foi divinal. André, acho que ela n vai tocar em 2010. Li inclusivé uma entrevista dela em que dizia que nem sabia se iria voltar alguma vez a editar sob o nome de Fever Ray, nem se iria haver álbum novo de Knife :\

 
At 3.1.10, Blogger Hélder Costa said...

Eu li no blog qu enoutro sitio dos gostos musicais dela, era uma bom projecto para ver ao vivo em portugal

 
At 3.1.10, Blogger Joana Coimbra said...

sem make up:

http://www.lastfm.com.br/music/Fever+Ray/+images/22963375

é pouco sueca, é.

 
At 24.1.10, Blogger falsoguru said...

speaking of the devil...

http://www.youtube.com/watch?v=ymCP6zC_qJU

 

Enviar um comentário

<< Home