19 dezembro, 2008

Rapidinhas...

Camané - Sempre de Mim [EMI 2008]
Respeito muito o nosso fado, gostava de o ver mais explorado e violado, mas não consigo ouvir um disco do início ao fim. Este “Sempre de Mim” não foge à regra, mas tem momentos de um gajo se arrepiar. “Mar Impossível”, por exemplo…
Cast Iron Hike - Watch it Burn [Victory Records 1997]
A única razão de ter ouvido este álbum foi para conhecer o passado de um músico que admiro muito (Mike Gallagher, Isis) pois o hardcore nunca foi muito a minha “cena”. Reconheço que é um disco cheio de pica e bons momentos, mas…
Helms Alee - Night Terror [Hydra Head 2008]
Já fui mais fã da Hydra, nesses tempos consumia tudo que editavam até que me comecei a cansar ou desiludir e fui desistindo. Não sei o que me levou a insistir nestes Helms Alee, mas ainda bem que o fiz. Tal como Torche, também da HH, cansa-me ouvir o álbum até ao fim, mas tirando esse pormenor (quem disse que os álbuns são feitos para se ouvir do início ao fim?) estou muito surpreendido. Fãs de Sonic Youth, Melvins e até dos Torche, vão certamente gostar. Simpática estreia! Klangmutationen - Schwarzhagel [Utech 2008]
Parabéns à Utech e às “URSK series” (que envolve o design de Stephen Kasner) por esta iniciativa brilhante: editar discos de bandas completamente desconhecidas com um artwork ao nível do melhor que há. Desta vez, os Klangmutationen vêm da Malásia e têm um som que vocês ora vão odiar ou gostar mas nunca amar. O que também pode acontecer é odiarem à primeira audição e gostarem logo à segunda, comigo foi assim. Este é um disco de free-jazz escuro e tenebroso que pode mesmo alterar-vos o sistema nervoso. Mas sim, é grande!!
M.G.R. Y Destructo Swarmbots - Amigos De La Guitarra [Neurot 2009]
Aqui está o projecto a solo do tal Mike dos Isis que falava em cima. Não é a primeira nem segunda ou terceira vez que falo de MGR aqui no blog, por isso pouco há a acrescentar ao que foi dito anteriormente mesmo sendo este um disco novo (o que neste caso é um grande elogio). O primeiro riff do álbum lembra-me a CFT do Celestial, bom sinal, e é aí que começa mais uma viagem épica e gloriosa bem ao estilo que já nos habituou. O músico que aqui o acompanha – Destructo Swarmbots – deve-vos ser familiar das remixes e interpretações do Oceanic, mas é na guitarra que está toda a essência deste projecto. Preciso tanto de um concerto de Isis por ano como dum álbum de MGR. Monno - Ghosts [Conspiracy 2008]
Há uns anos atrás, vi os Monno no Passos Manuel. Eu e mais cinco pessoas. Foi triste ver uma plateia tão despida, mas a banda foi super profissional e arrasou. Parece-me que, ao fim de meia dúzia de audições, os Monno estão diferentes. Isto é doom sem ser doom, percebem? Eu sei que não, mas ouçam. Os fãs de Bohren, Sunn ou até mesmo Swans ou Godflesh vão chegar lá. Por aqui continua a crescer e só tem um defeito: cada vez que ouço o primeiro tema lembro-me do Crestfall a fazer headbanging mórbido no meu carro. Tirando isso…
Pierre Dubuisson - Sept Regards sur l’Esprit de la Mort [1910]
Aceitei a sugestão e investiguei este álbum do princípio do século passado. Trata-se de sete marchas fúnebres a violino cheias de melancolia e beleza. A própria gravação ajuda a dar esse ar “vintage”. Se alguma banda de post-metal pegar no primeiro tema e o transformar, aposto que temos “single”. Bela surpresa. Rye Wolves - Oceans of Delicate Rain [Aurora Borealis 2008]
Estava à espera de mais, melhor. Li tanta coisa boa sobre estes americanos, a própria editora é selo de qualidade garantido, mas confesso que estou desiludido. Talvez esteja cansado e farto deste tipo de sonoridade, talvez. Parece ser um disco homogéneo e coerente, mas deixo para mais tarde. Para fãs de Melvins, Oxbow, Neurosis, Harvey Milk, Jesus Lizard…
Spylacopa - Spylacopa EP [Rising Pulse 2008]
A expectativa era grande ou não fizessem parte desta banda os vocalistas de Dillinger Escape Plan e Battle of Mice, o baixista dos Isis ou o guitarrista dos Candiria (não tou com pachorra para pôr nomes). Portanto, quando a expectativa é grande o tombo também pode ser maior. Não vou dizer que o meu o foi, mas com um músicos desta qualidade esperava algo mais. É um “grower”, os temas crescem bastante com as audições, mas no fim fico a pensar se as vozes juntas do Puciato e da Xmas não mereciam melhor.
Zak Riles - Zak Riles [Important 2008]
James Blackshaw, Sir Richard Bishop ou mesmo Ben Chasney têm mais um companheiro para o seu grupo de amigos. Zak Riles é membro dos Grails e só isso era razão mais que suficiente para ouvir este álbum. Os nomes acima citados não deixam lugar a surpresas, este é mesmo um disco para fãs de toda a música que começou com Fahey, mas nota-se algo diferente. Os fãs da banda de Zak vão-se aperceber…

17 Comments:

At 19.12.08, Blogger João said...

os klangmutationen antes ja editaram pela holy mountain.e sao sem duvida uma cena brutal \../

mgr gostei, nunca fico pegado a um disco dele, mas sao fixes.

monno ainda nao ouvi este bem.

rye wolves, tens razão...cansa,mas n deixa de ser um disco fixe.

 
At 19.12.08, Blogger Susana Quartin said...

O único álbum que conheço daí é o de Helms Alee, e que álbum! Gosto mesmo muito dele e figura no meu top do ano :).

Vou investigar o resto...

 
At 19.12.08, Blogger Crestfall said...

Eu quero ser da cena e não conheço Cast Iron Hike, shame on me.
Helms é bem porreiro, influencias inegáveis de Melvins e consequentemente tb me lembram big business.
Eu a fazer headbanging no teu carro ao som de Monno? Deixaste a música tocar uns miseros segundos e eu ainda nem conheço o disco! Mas fiquei muito curioso com essas boas referências todas.
Rye tb já te tinha dito que achava que lá para o meio se perdia um bocado, mas o início e o fim são muito bons \m/. Spylacopa soube-me a muito pouco, acho que o melhor tema é mesmo aquele que puseram a circular antes do disco aparecer.

 
At 19.12.08, Blogger naSum said...

Epá. Não conheço nada. Só Spylacopa que estou para ouvir ainda. lol

 
At 19.12.08, Blogger Tiago Esteves said...

Vou dar atenção aos Helms Alee, quando referes que +e indicado para fãs de SY só tenho que ouvir. Mas n gosto de Torche, por isso, vamos ver :D

Camané é como dizes não é fácil ouvir o disco td. Acho que o Camané tem um potencial brutal, mas..

 
At 20.12.08, Blogger Joana Coimbra said...

helms alee rockz

 
At 20.12.08, Blogger Sasugaya said...

Spylacopa!!
(nao conheço mai nada...)

 
At 20.12.08, Blogger av said...

aqui está mais um da meia-dúzia de pessoas que esteve em monno no passos manuel!

 
At 23.12.08, Blogger ::Andre:: said...

João, tens esse Klang?

Crest, Helms também lembram Big Business.

av, foi do caralho, não foi?

 
At 23.12.08, Blogger Pedro said...

Tenho mesmo que descobrir Monno, pelas referências... :)

Interessante o trabalho de Pierre Dubuisson...

Eu como GRANDE admirador do Fahey, não resisto em sacar o disco do Zak Riles.

pedro nunes

 
At 23.12.08, Blogger Pedro said...

Por aqui não se tem ouvido muita coisa nova...

Shalabi Effect - Pink Abyss - um caldeirão de influências, uma banda que tem de ser ouvida por todos aqueles que gostam de música experimental, do pós-rock ao jazz, do noise ao pop sinfónico...

Rtx - Transmaniacon - Hard-rockalhada carregada de efeitos, ideal para ouvir no carro...

Edan - Beauty and the Beat - Grande disco de Hip-Hop que vai beber a vários estilos, soul, funk...

The National - Alligator - Ahh a perfeição ali tão perto...

The Wirtschaftswunder - Tscherwonez - Uma pérola. Procurem no Google, irá aparecer um dos melhores blogs de sempre (mutant-sounds) e é só sacar isto...

pedro nunes

 
At 23.12.08, Blogger Adriano said...

Pedro,

Não que queira promover a amplificasom a partilha de ficheiros, mas Shalabi Effect - Pink Abyss é algo quando a ver se ouço sem grande sucesso e o teu post aguçou novamente a pesquisa sem sucesso:)

Concordo com National, não custa nada tentares a banda irmã dio guitarrista que já sugeri por aqui: Clogs para chegar à perfeição absoluta :D

 
At 24.12.08, Blogger ::Andre:: said...

Hey Adriano, a Amplificasom é a favor da partilha de ficheiros. Aliás, se não fosse essa maravilha não organizaríamos metade dos concertos que organizamos. A compra posterior do original ou não vai depois da consciência/ carteira de cada um, por isso Pedro mete aí o link desses gajos :)

 
At 25.12.08, Blogger Pedro said...

adriano e andré aqui vai,

http://www.mediafire.com/?r1w7yug8ng3

quanto a Clogs tenho que ouvir melhor, rodei algumas vezes o "Lantern" mas não agarrou...

pedro nunes

 
At 26.12.08, Blogger João said...

que é feito de ti ó nunes?? :p

andré: tenho sim.

 
At 29.12.08, Blogger Adriano said...

Pedro,

Obrigado, vou digerir.

Sobre Clogs, ouve o Thom's Night Out, é o primeiro deles e o meu preferido ainda. É dificil dizer pq esse colectivo é a minha banda de referência actual. É tudo tão bom e tão linear e circular, faz tanto sentido que é apenas isso. Ou de uma forma mais bronca, fazem-me dizer FDP's!!!! como Tool e o Oceanic me fizeram dizer :) FDP's!!!!!! ;D

 
At 30.12.08, Blogger ::Andre:: said...

Adriano, tás-me a deixar muito curioso. Vou espreitar esses Clogs...

 

Enviar um comentário

<< Home