22 dezembro, 2009

John Cage dixit

"I never see any point to music journalism; all those reviews, just to say what one person thinks about another person's work; those questions about what it all means, what your intentions are."

Esta frase é de '88, ou seja, pré-internet. Será que hoje Cage manteria a mesma opinião?

8 Comments:

At 22.12.09, Blogger Silva said...

Nem é preciso ser "pré-internet". Poucos são os sítios na imprensa mainstream que sabem escrever alguma coisa com pés e cabeça.

Agora uma coisa é certa, se ele visse os pseudo-intelectualoides do Pitchfork, acho que tinha uma opinião ainda pior :P

 
At 22.12.09, Blogger tak said...

acho que a cabeça dele explodia se soubesse quantas pessoas andam por aí a dar opiniões

 
At 23.12.09, Blogger  said...

a internet deveria democratizar as opiniões, mas continuamos a erguer pedestais em vez de fomentar uma opinião pessoal. eu uso a web para "descobrir", tento manter-me o mais isento possível.

 
At 23.12.09, Blogger the_Gathering said...

Sem shoutbox tenho que perguntar aqui e estragar o fluxo de comments mas...alguém vai ao Matanças?

 
At 23.12.09, Blogger Ron said...

Por acaso também gostava de perguntar ao John se eram absolutamente necessários todos aqueles capítulos do "Silence" de leitura labírintica?

 
At 23.12.09, Blogger  said...

eu gostava de dar lá um saltinho sérgio, mas já não devo chegar a tempo. ainda não é este natal que vou renegar o bastardo nazareno :(

 
At 23.12.09, Blogger António Matos Silva said...

o cage e o la monte young rulam.
acho que sim, ele ia claramente manter a mesma opinião. mas há que ver uma coisa: os músicos precisam de críticos e jornalismo musical. porquê? para obterem reconhecimento, óbvio. mesmo que sejam opiniões más, através da crítica e do jornalismo é que se fica(va) a conhecer as coisas que andam por aí a circular. mesmo que o cage tivesse uma má relação com críticos, senão fossem estes a aclamá-lo ou a deitá-lo abaixo, provavelmente ficava esquecido.
nunca me vou esquecer de um gajo que disse que se os Uriah Heep alguma vez vingassem, ele se suicidava.

 
At 24.12.09, Blogger ::Andre:: said...

E vingaram António? Só pela arrogância quase que me apetecia dizer que espero que sim...

Sérgio, eu queria ir mas se ao menos fosse dia 24...

Zé, o importante é a tua maneira de estar. O Jorge Coelho antes do concerto de Earth partilhou algo que alguém tinha partilhado com ele: tens que te moldar a ti mesmo, tens que te preocupar contigo e não com os outros. Foi algo do género e é bem verdade. Se usas a net e as opiniões dos críticos para descobrir então perfeito.

 

Enviar um comentário

<< Home