10 agosto, 2010

Flying Lotus - Cosmogramma

Agora que já passaram algumas semanas desde que o disco de Flying Lotus começou a rodar, ainda há muito para descobrir, assimilar... Se por um lado parece que entramos num buraco negro com montes de pequenos sons a colidir, por outro sabemos que aqui se inscreve um tipo de espiritualidade negra ao que não parece tão disparatado invocar nomes como o de Alice Coltrane como influência (outras coordenadas poderão ser Aphex Twin, Burial ou até mesmo Bohren & der Club of Gore). Para ler a entrevista realizada pela revista Fact. Mas sobretudo gostava que me dissessem o que acham de Cosmogramma - despertou ódios ou paixões? Aqui ainda preciso de tempo...

6 Comments:

At 10.8.10, Blogger Tiago said...

É tipo dos discos do ano, sem sombra de dúvidas. Parece que vem duma geração do futuro, é incrível.
Devia ser obrigatório dançar-se ao som de Fly Lo, e dizer-se às pessoas que o David Guetta não é fixe.

 
At 10.8.10, Blogger Pedro Nunes said...

Realmente é incrível, apesar de não ser um disco fácil. Ainda bem que gostaste. Quanto ao David Guetta... acho que tenho de me manter longe.

pedro nunes

 
At 10.8.10, Blogger ::Andre:: said...

A capa é lindíssima... Quanto ao disco vou procurá-lo, não conheço.

 
At 11.8.10, Blogger  said...

Começa bem mas perde um pouco o fulgor. Recomenda-se de qualquer maneira.

(Squarepusher > *)

 
At 11.8.10, Blogger Pedro Nunes said...

Zé,

Bem lembrado o nome de Squarepusher.

André,

Acho que deves ouvir, até porque se trata de um disco diferente do que tem saído. Depois diz o que achaste.

pedro nunes

 
At 11.8.10, Blogger electric ganesha said...

É um dos génios da actualidade da música electrónica. Para absorver em vez de ouvir.

 

Enviar um comentário

<< Home