03 agosto, 2010

Violeta

Compreenderei se a próxima geração preferir ouvir os The National através de um best of, eu próprio faria o mesmo se pudesse. Depois de uma fase de enjoo do Alligator – já não podia com os arranjos - e de não me lembrar a que sabe o Boxer, decidi finalmente ouvir o quinto-mas-que-para-mim-é-o-terceiro álbum e estou a gostar qb. Vai continuar a rodar até me fartar ou apaixonar (não é sempre assim?), mas para já fica aquela ideia que um álbum inteiro cansa e aborrece, que mesmo em onze temas alguns são fracos e, lá está, as melhores canções deles todas juntas dariam um disco perfeito.

You must be somewhere in London
You must be loving your life in the rain

10 Comments:

At 3.8.10, Blogger celtic said...

Aleluia, alguém tem a mesma opinião que eu. Não consigo ouvir um disco inteiro, mas têm canções fabulosas.

Era engraçado fazer esse exercício do best of.

 
At 3.8.10, Blogger Susana Quartin said...

Nunca ouvi the national. Nem uma músiquinha. Que álbum recomendas que ouça?

 
At 3.8.10, Blogger vincent moon said...

o alligator e o boxer são boas opções. ainda não pus os ouvidos no novo álbum, though. o concerto deles no sbsr foi engraçado :)

 
At 3.8.10, Blogger Adriano said...

É um facto que me custa ter audição integral dos trabalhos dos The National, mas coleccionei os 3 últimos LP's sem grandes dúvidas.

Este último parece-me um pouco mais ôco emais linear, mas é a assinatura da banda.

Quem não conhece deve começar pelo Boxer & Alligator. E quem não conhece a banda paralela Clogs, deve ignorar o último e ouvir tudo o que está para trás "Lantern", "Thom's night out", Lullaby for Sue e Sticks Music (o menos imediato).

Clogs é fundamental. The National é fixe :)

a,

 
At 3.8.10, Blogger ::Andre:: said...

Vai pelo Adriano, Susana. Ou então pode ser que o Diogo faça mesmo um best of...

 
At 3.8.10, Blogger Pedro Nunes said...

Gosto imenso de National, sem dúvida que o Alligator e o Boxer continuam a ser discos brilhantes. Há ali uma depuração na construção de canções que se prende ao corpo... Em relação ao novo disco, primeiro fiquei curioso por ver alguns media evocarem-no como um disco enorme, como estarem eles a tornarem-se uma das melhores bandas rock do mundo, que poderiam até ser uma resposta ao legado dos Radiohead etc etc... Excitações (ou ejaculações) à parte, ouvi o disco, acho que é um bom trabalho mas não é tão bom como os anteriores, tem umas três ou quatro músicas sem chama... Para quem gosta, há sempre motivos de interesse, mas esperava mais...

pedro nunes

 
At 3.8.10, Blogger Anfilófio said...

Exactamente o que eu penso. Este último disco até é o que satisfaz melhor o conceito de "álbum"; é por aqui que eles podem despoletar as suas carreiras. Mas a sombra de Tindersticks e Joy Division ainda paira sobre eles, ainda que mais disfarçada.

 
At 4.8.10, Blogger Adriano said...

http://www.youtube.com/watch?v=zodW1YIDjew

Onde os Clogs e The National têm o ponto de intercepção.

 
At 4.8.10, Blogger Adriano said...

Mas algum do sumo de clogs está aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=Qyu8rYNoIms

http://www.youtube.com/watch?v=vrNBLpewsBw

http://www.youtube.com/watch?v=LSX88PgjtLs

http://www.youtube.com/watch?v=X0f0pI9N9Gg

http://www.youtube.com/watch?v=kBHK-zor6gQ

é quanto a mim a banda mais relevante actualmente a par dos Rachel's e merece o vosso tempo (apesar do último trabalho ser menos relevante e inodoro).

 
At 5.8.10, Blogger Ron said...

Eu por acaso não dou pelo Boxer aquilo que dou pelo High Violet. Parti para o último com alguma resistência e uma certa desconfiança, mas batalhei durante a tardinha em que escrevi sobre o disco e cheguei às 8 e tal da noite a querer escutar uma e outra música mais uma vez e mais uma vez de novo. Primeiro incidi entre a 3 e a 7, mas diria que funciona muito bem como álbum e nunca chega a aborrecer. Tem uma duração ideal. Concordo com as comparações com Tindersticks, que me parecem mais directas, ainda que ache que a influência de Joy Division está de tal forma espalhada pelas bandas rock que passa a fazer parte em vez de ser um paralelo.

Devo dar novas hipóteses ao Boxer em breve, mas, para já, o High Violet satisfaz-me muito como álbum e acho que repartido num best-of fará com que eu sinta falta da música que vem a seguir no disco, como acontece com as do "Nebraska" do Bruce Springsteen, Jane's Addiction ou Pavement, entre outros.

 

Enviar um comentário

<< Home