07 fevereiro, 2008

Bossk

13 Comments:

At 7.2.08, Blogger ::Andre:: said...

não sei o que raio significa "banda da semana", mas lá estão os bossk a serem reconhecidos novamente pela imprensa.

concerto no porto:
http://amplificasom.blogspot.com/2007/09/bossk-humanfly-fbrica-de-som-18092007.html

 
At 7.2.08, Blogger João said...

rock sound e tp a pior cena de sempre lol :P

bossk \../

 
At 7.2.08, Blogger Pedro said...

:)

 
At 7.2.08, Blogger ::Andre:: said...

velhos tempos em que descobria grandes bandas via rocksound. aliás, o primeiro impacto com isis foi via rocksound, vinha a "carry" no cd. é claro que têm capas todas "my chemical romance" e o caraças mas isso é normal, precisam vender. não compro há uns dois anos, mas lá dentro encontrava muita coisa porreira, até autocolantes de isis, kse e mastodon :P

 
At 7.2.08, Blogger João said...

autoclantes e nakela... se vou comprar uma revista é pelo conteudo.os artigos e intervistas sao bastante average mesmo.e bastante mal escrita tb,fora que e mt monopolizada para cenas tp raging planet etc... novas bandas duvido tambem, mas pronto eu tambem nunca gosto de nada.

 
At 7.2.08, Blogger ::Andre:: said...

achas que há alguma revista que não seja manipulada? pá, tudo é negócio, tudo mesmo... até a tua wire...

 
At 8.2.08, Blogger Crestfall said...

aiii lá tamos nós a pior cena de sempre é obviamente a kerrang, a meter nojo há mais de 20 anos.

 
At 8.2.08, Blogger ::Andre:: said...

acho que tenho uma kerrang lá em casa...

 
At 8.2.08, Blogger João said...

a minha wire é negocio sim para quem nao sabe ha uma the wire que nao trata de musica), mas ao menos descubro algo por lá, e or artigos e cronicas etc sao intressantes, se curtes a rock sound por mim tas na boa :)
e nem todas sao negocio duvido mt que a oaken throne ou a mondo bizarre entre outras zines façam dinheiro e mesmo que façam que seja esse o proposito.

organizas concertos para ganhar dinheiro? nepia :\

 
At 8.2.08, Blogger Pedro said...

Em todas essas revistas podes sempre descobrir alguma coisa interessante... a proporção daquilo que te pode interessar é que já é diferente. Na wire provavelmente encontras mais edições refundidas gravadas em k7 em que só há 9 cópias sendo que 7 são para familiares da banda. Se quiseres um disco de raggas gravado numa palhota no senegal provavelmente não encontras na Rock Sound. E quanto ao tipo de revistas que fazes referência, mondo bizarre etc etc... não deixam de ser um "negócio", dependem de editoras, patrocínios e outras forças... o facto de o pessoal não viver à custa da revista, ou até perder dinheiro com ela, não quer dizer que não hajam compromissos.... Se me dizes que há mais liberdade, talvez, mas são um negócio.

gerir uma revista não é comparável com organizar um concerto.

 
At 11.2.08, Blogger ::Andre:: said...

não disse que gostava da rocksound mas também não detesto só porque vem os sum 41 na capa... alguém comprava a premiere? aí está outro bom exemplo.

pedro, a certa escala olha que meter banda x ou y num alinhamento de um festival é bem capaz de ser comparável...

 
At 11.2.08, Blogger Pedro said...

penso que a pergunta do joão veio no sentido de organizar concertos à escala amplificasom... claro que um festival envolve muitas outras coisas... algumas são comparáveis com o que se faz numa revista (publicidade, etc)

 
At 12.2.08, Blogger ::Andre:: said...

pois, tens razão, mas é sempre discutível. aqui no Porto o que organizamos não dá dinheiro mas em Londres ou Barcelona, por exemplo, são concertos mais caros e que estão sempre cheios...

 

Enviar um comentário

<< Home