17 novembro, 2009

Bracara: a quarta edição


Há falta do Silva, estas são as melhores fotos possíveis. Basicamente serve para registar a quarta edição do Bracara onde a Amplificasom teve o prazer de colaborar. Eis o que vi:

Altar of Plagues (foto)
Excelente estreia em palcos nacionais embora acredite que possam fazer melhor. Enquanto uns WITTR dão um concerto irrepreensível, nota-se que os Altar precisam de amadurecer um pouco. É uma questão de tempo, os ingredientes estão lá.

Catacombe (foto)
Já fizeram parte de duas noites Amplificasom, mas raramente conseguimos ver as primeiras partes. Finalmente tive o prazer de ver esta malta amiga de Vale de Cambra e só me resta dizer que me deixaram entusiasmado com o futuro. Em 2010 haverão novidades, grandes novidades.

Minsk
Tocar num festival implica quase sempre um concerto mais curto, mas enquanto durou foi uma bela viagem. Na Fábrica o feeling foi outro embora todos concordam quando se diz que este foi um dos melhores concertos do BEF deste ano. Depois de tantos azares que tiveram nesta tour europeia, espero que não desmotivem e que em breve estejam cá outra vez. São das bandas mais acessíveis que já conheci, a começar pelo Tim, um autêntico gentleman do metal.

A Storm of Light
Os problemas técnicos que impediram as projecções e o facto do Josh estar doente não afectaram este concerto. Com o novo álbum ainda fresco, vi uma banda que cresceu bastante desde Abril e a isso deve-se aos muitos kms na estrada. Tal como os Minsk (andaram juntos em tour), os azares foram muitos e a dois dias de terminarem a tour europeia notava-se algum cansaço e alguma desmotivação. Mesmo assim, consegui gostar mais deste concerto do que do completíssimo no Passos, foi mesmo o meu concerto preferido do festival. Foi porreiro rever o Josh e companhia, mas a surpresa foi reencontrar Will Lindsay que veio em Fevereiro com os já mencionados Wolves in the Throne Room. Voltem sempre, são bem-vindos.

Malignant Tumour
Festa, festarola e festança. Nunca me apanharão a ouvir isto, mas que foi grande festança e a maneira ideal de terminar a noite lá isso foi.

4 Comments:

At 17.11.09, Blogger acordes de quinta said...

Em conversa contigo Sr. André concordámos em tudo, menos o que dizes sobre ASoL (concerto que reflectiu o cansaço e falta de talento), e de certeza que me apanharás a ouvir Malignant Tumour!
Quanto ao Sr. Tim é verdadeiramente um gentleman, quem diria que se lembrou da conversa que tive com ele na fábrica... também vi o Will Lindsay quando foi o chamar o Tim para se irem embora :(
E Black Sun?!? Para mim foi o concerto como já tinha sido no SWR Barroselas!

 
At 17.11.09, Blogger El Presidente said...

Um muito obrigado pelas palavras de apoio a Catacombe. Depois a malta paga-te um frango no churrasco da Tropical, até ficas louco!

Quanto ao fest em si, por ordem de preferência digo-vos o que mais gostei:
Black Sun, sem dúvida, em primeiro lugar. Depois Minsk, seguidos dos Altar of Plagues. Gostaria de colocar aqui Dawnrider, mas como fomos obrigados a ir jantar, só consegui ver um tema e meio. Mas o suficiente para ver que a máquina rock funciona às mil maravilhas ali. Gostei do que vi. ASOL só ouvi 3 músicas, estava quase a entrar em colapso do cansaço. De resto, uma palavra de incentivo para The Walking Dead, têm muito por onde crescer e para se afastarem das influências óbvias, mas são muito novos e a dedicação deles pode dar frutos.

P.S.: Jorge Silva, precisamos das tuas fotos! YOU THUNDERGOD!

 
At 17.11.09, Blogger Susana Quartin said...

Black Sun partiu tudo cá em baixo, ainda mais do que tinha em barroselas. Que intensidade!

 
At 18.11.09, Blogger jorge silva said...

El Presidente: quem me dera ter um monte de fotos para vos arranjar, infelizmente a minha ida ao Bracara gorou-se. Vamos a ver se numa próxima não há mais azares.

 

Enviar um comentário

<< Home