11 fevereiro, 2010

Hagalaz, Nauthiz e Isa - Hagal (Wardruna)

Hoje são novamente três que se encontram intimamente relacionadas.

Hagalaz é a matriz do Mundo, contem o modelo absoluto da energia potencial na medida em que contem a dinâmica Fogo-Gelo em si.
Representa o padrão da realização de todas as coisas que evoluem ou crescem, como a semente contem toda a árvore.
Extrapolando a forma geométrica da Hagalaz para um hexágono, todas as runas ficam contidas nela e por ela podem ser representadas.

Ocupando a 9ª posição no Futhark, ganha uma relevância simbólica ainda maior porque evoca um número de grande valor sagrado para os Escandinavos antigos (e não só).
9 são os mundos comportados pela Yggdrasill, como 9 são os meses de gestação humana.
9 noites esteve Odhin suspenso na Yggdrasill para obter os 18 (2x9) encantamentos que compõem o conhecimento rúnico e, igualmente durante 9 noites cavalgou Hermod na sua demanda para libertar Baldur do mundo dos mortos (Hel). O Valknut (o nó dos caídos, um símbolo importante para o culto odinista) é formado por 3 triângulos entrelaçados com 9 vértices. Existem outros exemplos, mas fica para uma próxima ;)

Hagalaz é igualmente o símbolo do granizo, que para uma cultura de agricultores e pastores, representa uma grande ameaça pois este destroi as colheitas e os pastos. Paradoxalmente, o granizo derrete (fogo-gelo novamente) e a água é o nutriente do solo.

Nauthiz, a necessidade, encontra eco na expressão "a necessidade é a mãe da invenção". É a tensão necessária à acção.
É também a força da resistência cósmica à Vontade e às suas acções.
Representa o mistério das Nornas (que tecem o passado, presente e futuro), pois foram elas que estabeleceram as leis da causa e efeito, oferecendo assim resistência à vontade dos Ases; isto lançou sementes da destruição (Ragnarokr) e introduziu a entropia.

No fundo, é a runa que faz com que as coisas aconteçam/se manifestem.

No início, falando da cosmogonia misteriosa destas gentes nórdicas, referi a questão do Fogo e Gelo que geraram/potenciaram a criação; a runa Isa (gelo) está profundamente ligada a isto; não é o Gelo eterno do Niflheimr mas antes a corrente gelada que flui para o Ginnungagap.
É a imobilidade absoluta, a ausência de vibração.
Atrai o Fogo para o centro (via a potenciação da Hagalaz).
Geométricamente, é o ponto concentrado e a sua primeira extensão, a linha; simbólicamente, a linha é a ponte que une os diversos mundos.

De notar que a ordem da ilustração não é a linear do Futhark, onde temos a Hagalaz, a Nauthiz e a Isa por fim; por questões de ordem estética (e por ser indiferente numa análise mais profunda) eu troquei a Nauthiz pela Isa (a Hagalaz parece-se com "*" e a Isa com "|").

Musicalmente não é fácil ilustrar estas pelo que optei por uma saída elegante - desculpem lá - e trago-vos então os Wardruna, agrupamento norueguês que fez um album muito simpático (que é ao mesmo tempo um exercício rúnico) de seu nome "gap var Ginnunga".
A modinha escolhida é precisamente a chamada "Hagal".
Estes tipo têm a particularidade de utilizar instrumentos simples e tradicionais, conjugados com sons naturais (fogo, água, etc) para criar algo que se pode caracterizar mais como música ritual do que como folk. A coisa é mais xamanística do que foliona se é que me faço entender.
Gostei de saber que as músicas (não sei se todas) foram gravadas em locais significativos e relacionados com a interpretação que o mentor do projecto fez do Futhark. Vão sair ainda mais dois albuns, com oito músicas cada, até concluirem o Futhark.

Fica um vídeo desta vez, sempre anima as vistas :)


6 Comments:

At 12.2.10, Blogger apf said...

já conhecia Wardruna, é muito bom mesmo, não podes esquecer-te de mencionar o gaahl

 
At 12.2.10, Blogger Rodolfo said...

Oh, o Gaahl é uma super-estrela do metal escuro, não vale a pena entrar em grandes detalhes aqui :)

 
At 12.2.10, Blogger ::Andre:: said...

Fiquei curioso, vou checkar.

 
At 12.2.10, Blogger Crestfall said...

"o Gaahl é uma super-estrela do metal escuro" e não só... Já estou para ouvir Wardruna há milénios mas até hoje, népia. Então, poderias ter ilustrado Hagalaz com Hagalaz Runedance, ou não, pq não são grande coisa, digo eu. E os Enslaved têm um álbum intitulado Isa, precisamente.

 
At 12.2.10, Blogger Rodolfo said...

é, eu podia ter usado os Hagalaz Runedance (dos quais até tenho um disco) mas não, não é mesmo grande chouriço...

mais depressa teria falado da Amodali nessa onda de techno-trance-rúnico... talvez ainda venha a falar ;)

 
At 12.2.10, Blogger apf said...

trinacria também é bom... mas num outro sentido que não este.

 

Enviar um comentário

<< Home