16 abril, 2010

Rapidinhas

Eleh & Nana April Jun - Observations & Momentum [Touch 2009]
Não há muita info sobre estes tipos. Sabe-se que o Eleh é um alter-ego de alguém (lembram-se do Burial?) e que Nana April é o pseudónimo do sueco Christofer Lämgren. Investigarei mais em breve, isto porque ambos os lados deste LP são tão bons que seria um crime não continuar a acompanhar o som de ambos. Slow Fade for Hard Sync é um até-que-enfim-um-tema-drone-ao-mais-alto-nível, Sun Wind Darkness Eye é o mais letárgico que ouvi ultimamente. Ponham a agulha nisso!
Khoma - A Final Storm [Razzia 2010]
Que ninguém se ofenda se eu disser que isto é Cult of Luna para meninos. Se em The Second Wave havia algo novo (e nem menciono o efeito surpresa, não se trata disso), este regresso quatro anos depois apresenta uma quebra acentuada em termos de inspiração/ composição. Sendo o mesmo guitarrista e compositor, aceito e gosto que use a mesma afinação. Sendo o mesmo baterista (de estúdio), compreendo que a bateria soe igual. Agora, riffs repetidos de CoL tanto na guitarra como na bateria?! Os temas estão muito abaixo do que esperava, ainda por cima após ter lido que tiveram dificuldade em escolher os melhores para o álbum pois tinham sido uns anos bastante criativos. Oh sim… Admito que até possa crescer com mais audições (roda há três dias), mas está quase a ir para a gaveta.
Peter Brötzmann - A Night In Sana'a [Armored 2010]
Mesmo sabendo que o jazz é conhecido por quebrar barreiras culturais, não imaginava um músico como o Brötzmann a ir até à capital do Iémen tocar com músicos locais. Quer dizer, dum lado um dos saxofonistas que explode os pulmões em cada concerto e do outro músicos dum país terceiro-mundista com uma escola musical rígida. O resultado é interessante, sobretudo na perspectiva dum fã Brötzmanniano pois nunca antes vimos Peter a ser tão “certinho” e educado, talvez uma audiência cheia de xeques o tivesse intimidado. Não é disco para rodar muitas vezes, mas é obrigatório na colecção. Não é todos os dias que ouvimos o Brötzmann com um vibe arábe.
VA - Brazilian Guitar Fuzz Bananas [Tropicalia In Furs 2010]
Oi oi oi brasiu. Novelas, fio dental, praias, futebol brasileiro, Rock in Rio…o Brasil mainstream não é nada convidativo (metam o fio dental à parte), mas quando se explora um bocadinho encontram-se algumas pérolas. Este Bananas é uma compilação que reúne as melhores malhas de psicadélia, garage e funk entre ’67 e ’76. Tema de Batman, As Turbinas Estão Ligadas, Cinturão de Fogo… Ouçam isto!!!
VA - Pop Ambient 2010 [Kompakt 2010]
Não sou grande fã, mas as compilações são boas para se conhecerem novos projectos. Confesso que desconhecia esta da Kompakt e já vai na décima edição. Também confesso que até ao momento não fiquei com vontade de espreitar especificamente algum destes projectos. Gostei sim da potencialidade do mesmo: estão a ver aquelas noites primaveris onde num ambiente relaxado com a companhia certa se põe algo a tocar e se acompanha com um copo de tinto aveludado? Este é o disco.

10 Comments:

At 16.4.10, Blogger Hélder Costa said...

Tenho de ouvir essa compilação da Kompakt :)

 
At 16.4.10, Blogger Anfilófio said...

Esse bananas está muito bom!

 
At 16.4.10, Blogger Hugo said...

O de Khoma está muito bom. Adorei.

 
At 19.4.10, Blogger naSum said...

Eu também gostei do de Khoma.

 
At 19.4.10, Blogger ::Andre:: said...

Este fds voltei a ouvi-lo. Em termos de credibilidade musical perderam-na toda, é isso que me irrita e não consigo deixar de pensar quando faço play.

 
At 21.4.10, Blogger Crestfall said...

O teu problema com o disco de Khoma é capaz de ser o início que é realmente chapado de CoL, mas é mesmo pouco mais que o início, o resto é Khoma que já conhecias. Há uns tempos não tinhas pedido música que não fosse muito "exigente" :)

 
At 21.4.10, Blogger Hugo said...

Eu acho que quem gostado anterior tem tudo para gostar deste. Mas lá está a questão dos gostos. Eu estou viciado.

 
At 21.4.10, Blogger ::Andre:: said...

Não é só o iníco, o disco está cheio de rip-offs de CoL tanto na guitarra como na bateria. Um dos temas, o quarto ou o quinto, é um riff dos Smashing Pumpkins, etc etc..

 
At 21.4.10, Blogger ::Andre:: said...

Mas é só a minha opinião, vale para o que ouço e nada mais. A ouvir Khoma pego no anterior, sem dúvida. Não é uma questão de exigência ou não...

 
At 21.4.10, Blogger naSum said...

Eu continuo a dizer que gosto bastante do novo de Khoma

 

Enviar um comentário

<< Home