26 março, 2011

Fat Cardoso



Vou fazer 40 anos e, ao contrário do que alguém me disse há dias, não sou da opinião que a vida começa realmente aos 40.

Os 40 são a idade mais tonta que existe. Não é carne nem peixe. Já somos suficiente velhos para ouvir o clássico "já não tens idade para isso" e ainda somos suficientemente jovens para que o facto de nos ajudarem a atravessar a rua não seja considerado uma boa acção.

Há dias comprei um baixo electrico (que já não tocava há uns 20 anos). Lá em casa passou a ser um assunto tabu. Não comentei com os meus pais que o tinha comprado, mas o meu pai já o viu e ... não comentou. Sei que já foi assunto em casa deles mas ainda não me confrontou com qualquer frase do tipo "vê lá o que andas a fazer com a tua vida... tens 2 filhas e já não tens idade para isso". Não vou ser eu que vou tocar no assunto. Por agora estamos bem assim. Pode ser que seja o inicio das crises de meia idade... talvez.

Aos 40 começam a surgir os problemas que nos acompanham para a vida. De há uns tempos para cá tenho andado irritado com um ranger na madeira das escadas em minha casa. Há dias descobri que o ruido não tem nada a ver com a madeira, mas sim com um problema que tenho nas articulações do joelho direito. Não doi mas é chato e irrita. A Sofia e as miudas acham piada... eu não. Resposta do médico. "Não há nada a fazer. Vai ter que se habituar a viver com isso.". Acompanhado da lengalenga do costume sobre o colestrol e o estar "ligeiramente obeso".

Obeso... pois... Um destes dias deu num qualquer canal de TV um concerto da Celine Dion em Las Vegas. Dei comigo a pensar no que se estava a passar comigo para estar a ver um concerto de Celine Dion. Vejo aquilo com o mesmo interesse que via filmes policiais americanos de série B dobrados em turco no canal Show TV. A unica afinidade que tenho com Celine Dion é a de partilharmos a mesma data de aniversário.
Mas vi... e até ao fim.
Por mero acaso, uns dias antes, estive a ver um video de um concerto de Elvis em Las Vegas. O Fat Elvis, Elvis total e no seu melhor, no início do periodo decadente dos últimos anos em Las Vegas. Creio que o video é o "That's the way it is".

Aqui está o cerne da questão. A minha luta entre ser gordo ou magro é uma não questão que está resolvida à partida pelos exemplos. Não há motivação para emagrecer. Elvis vs Fat Elvis, Callas vs Fat Callas, DiCaprio vs Fat DiCaprio, Frank Black, Maradona... os exemplos de gente que já esteve dos dois lados são incontáveis. Celine Dion, essa, lá está, nunca teve fase gorda...
A vantagem está claramente do lado dos obesos.

Vou fazer 40 e provavelmente a única coisa que vou continuar a ter em comum com Celine Dion vai ser a data do aniversário.

Fat Cardoso

7 Comments:

At 26.3.11, Blogger Scometa said...

A idade está na cabeça!


























E nos joelhos!

 
At 28.3.11, Blogger Adriano said...

é a ternura.

 
At 28.3.11, Blogger Ana Borges said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 28.3.11, Blogger Ricardo Guimarães said...

Um post bastante honesto e bastante comum...

Mas a verdade é que a idade está na nossa cabeça!


parabéns, gostei bastante de ler este pedaço de texto.

 
At 28.3.11, Blogger *maps* said...

óh Cardoso deixa lá essas crises existenciais... Tu és como o vinho do Porto, quanto mais velho melhor :) hehehehe
Da tua fã, Mónica :p

 
At 28.3.11, Blogger ::Andre:: said...

A vida não começa aos 40, mas sim aos 36 que foi quando me conheceste :)

Esquece lá a pança ou os joelhos, a verdade é que por onde passas deixas marcas.

Como, por exemplo, aqui no blog onde já fazes com que o trânsito pare, literalmente, para se ler um post novo teu.

Continua!!!

 
At 29.3.11, Blogger Mafarrico said...

A vida começa aos 40 e por isso é que vejo pessoal que aos 25 decide começar a experimentar tudo, particularmente coisas que lhes vão deixar marcas para o resto da vida.

 

Enviar um comentário

<< Home