11 agosto, 2009

Vira o disco e toca o mesmo

Killswitch Engage - Killswitch Engage [Roadrunner 2009]

Não lhes tiro o mérito por serem pioneiros do metalcore nem por terem o melhor álbum que esse espectro já conheceu - Alive or Just Breathing - mas os Killswitch Engage, disco após disco, só sabem picar o ponto. Não arriscam, ligam o piloto automático e lá vão eles na sua viagem sempre com os olhos no retrovisor e a dar boleia a todos os clichés que apanham pelo caminho.

Tirando um ou outro riff que até me faz abanar a cabeça, este segundo "self-titled" é a colecção de canções mais acessível da banda pronta a furar as massas com o seu metal progressivo/ trash/ emo. Os títulos dos temas dão-me enjoos, as letras aborrecem-me... Enfim, estou mesmo desiludido e este é capaz de ser o último álbum que ouço do quinteto americano. A banda sabe bem qual a direcção que quer tomar, a produção pelas mão de Brendan O'Brien não engana: estes tipos querem ser banda de estádio. Serão os KsE os próximos Iron Maiden?

12 Comments:

At 11.8.09, Blogger naSum said...

Eu gostei. E muito. Até já tenho a edição especial com dvd ^_^

 
At 11.8.09, Blogger Viterbo said...

Eu também gostei.
E achei curiosa as referências a viagens de carro porque este album é optimo para isso. Road-trip sem preocupações a curtir música um tanto pimba-metal mt sing-a-long.

 
At 11.8.09, Blogger naSum said...

Yap. Ou na praia a relaxar eheh

 
At 11.8.09, Blogger Pereira said...

Fraquinho. Deixei de ter fé em KsE quando o Jesse saiu, por isso não posso dizer que fiquei desapontado - não estava mesmo à espera de grande coisa.

 
At 11.8.09, Blogger Crestfall said...

Ahah a analogia com Iron Maiden até pode fazer algum sentido pq há algo de metal mais tradicional em alguns temas deste disco. Oh pró solo na Never again. Eu tb gostei, principalmente da primeira metade. the Reckoning tá puja. Os titalus são uma treta as letras uma treta são, mas, como já foi referido, isto é puro stick in your brain sing-a-long drive friendly music.
Ainda a cena do Jesse? Isso já foi há tanto tempo. Sinceramente, o Howard tem melhor voz... Se a aplica melhor ou não, isso já depende dos gostos.

 
At 11.8.09, Blogger ::Andre:: said...

Tal como a melhor voz, depende dos gostos. Eu também preferia o Jesse, mas sabes porquê que as comparações continuam? Porque a banda lançou o melhor álbum da sua discografia com ele no micro.

 
At 11.8.09, Blogger naSum said...

Mas já foi à muitos anos andre. Quem não gosta com o howard que não ouça. Muito simples. Jesse bazou porque quis. Foi opção dele e não da banda

 
At 11.8.09, Blogger Hugo said...

Eu cá gostei e muito. Confesso que quando o ouvi pela primeira vez fiquei a pensar: Será que este "facilitismo" com que o álbum entra no ouvido, apesar de agradável às primeiras audições, não prejudicará o cd ao longo do tempo? A verdade é que após de dezenas de audições o álbum continua a soar bem, bastante bem. Está mais directo, orelhudo. Compreendo a desilusão de alguns mas não a partilho.

 
At 12.8.09, Blogger ::Andre:: said...

Nas, não é isso que está em causa. Ele bazou paciência (a outra banda dele também era uma merda). A questão é que as pessoas ainda hoje comparam porque os KsE não voltaram a escrever um álbum tão bom, só isso.

 
At 12.8.09, Blogger  said...

que eu me lembre o jesse desistiu da banda, não porque quis, mas por razões médicas. salvo erro, tinham-lhe surgido pólipos na garganta ou coisa parecida.
e o "alive or..." é o único álbum de metalcore que ouço com prazer.

 
At 12.8.09, Blogger Disasterpieces said...

gostei da Never Again e da Starting Over, de resto, meh.

 
At 12.8.09, Blogger naSum said...

Sim Zé. Mas não deixa de ter saído por razões extra a banda. Não foi ela que assim o quis...

 

Enviar um comentário

<< Home